IPv6 e o porquê você deve atualizar seus equipamentos

IPv6 e o porquê você deve atualizar seus equipamentos

Inicialmente pensada para uso acadêmico, voltado para um número limitado de computadores, o protocolo de internet IPv4 foi desenvolvido com capacidade máxima de 4 bilhões de endereços. Foi para ultrapassar essa barreira que um novo protocolo de internet foi feito: o IPv6!

A Internet das Coisas ataca novamente

Com o avanço da tecnologia e o surgimento de cada vez mais produtos ‘smart’, começamos a sobrecarregar a internet. Agora os 4 bilhões de endereços IP disponibilizados pelo IPv4 já não são mais suficientes. Mas não é novidade que isso aconteceria, pois desde 1998 já foi criado um novo protocolo para suprir essa necessidade.

Câmeras de vigilância, celulares, tablets, smart TVs, computadores, alto-falantes e até lâmpadas inteligentes… Para cada casa são inúmeros aparelhos conectados. Considerando que estamos entrando na era do IoT, a necessidade de endereços únicos de IP por aparelho faz essa demanda crescer vertiginosamente.

ipv6 vs ipv4

IPv4 vs IPv6

Enquanto que o IPv4 tem 32bits disponíveis para formar cada endereço, o endereçamento no IPv6 é de 128bits. Isso significa que o novo protocolo pode gerar até 340 undecilhões de endereços.

Outras diferenças entre os dois protocolos são:

  • maior espaço de endereço usando 16 bytes por endereço, em comparação aos 4 bytes na versão IPV4;
  • possibilidade de vários endereços com diferentes escopos por interface do host;
  • novos mecanismos para autoconfiguração de endereços;
  • fornecimento de uma configuração sem conexão e endereços sem estado;
  • multicasting via endereços especiais;
  • redução do esforço computacional durante o roteamento e transmissão mais rápida de pacotes de dados;
  • criptografia integrada ao padrão de dados via IPsec;
  • suporte de qualidade de serviço;
  • possibilidade de multihoming e simplificação de renumeração;
  • suporte para endereços IP móveis.

Por onde começar?

O primeiro passo para ter acesso ao IPv6 é adquirir aparelhos compatíveis com esse novo protocolo. Há diversos aparelhos que teremos que substituir ao longo do tempo, mas um dos principais é o roteador. Isso faz com que o seu equipamento conecte-se diretamente à internet sem a necessidade de compartilhar um IP público. Por causa disso, a velocidade de conexão e a segurança da rede são maiores.

No Brasil, a TP-Link foi uma das primeiras marcas a comercializar roteadores compatíveis com esse protocolo. Seguem abaixo alguns roteadores que recomendamos:

 

AC1200 ARCHER
29642_ TP-Link_AC1200 ARCHER_IPv6

O Archer C5 te permite desfrutar de conexões 3x mais rápidas com a tecnologia Wireless AC. Possui 4 antenas externas oferecem conexões wireless estáveis e ótima cobertura.

Wi-Fi de banda dupla super-rápida, velocidade Wi-Fi de até 1.2Gbps, 2.4 GHz de 300Mbps, 5GHz de 867Mbps. Gerenciamento remoto fácil, através do protocolo TR-069, que permite que um operador configure e gerencie remotamente dispositivos de usuário final.

 

AC750 ARCHER
29466_TP-Link_AC750 ARCHER_IPv6

Compatível com o padrão 802.11ac – a nova geração do Wi-Fi.
Conexões simultâneas de 2.4GHz 300Mbps e 5GHz 433Mbps para um total de 733Mbps de largura de banda disponível.

 

 

 

TL-WR840N
28891_TP-Link_TL-WR840N_IPv6

O Roteador Wireless N 300Mbps TL-WR840N é um dispositivo combinado de conexão de rede cabeada e wireless, projetado especificamente para as necessidades de pequenas empresas ou residências.

O TL-WR840N possui um desempenho excepcional, tornando-o ideal para streaming de vídeo HD, VoIP e jogos online. Além disso, o botão WPS (Wi-Fi Protected Setup) garante uma criptografia WPA2, prevenindo a rede contra invasões externas.

Para adquirir esses e outros produtos, acesse nosso site!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *